Releases

CBVP na reta final para início da operação da sua planta de vidros planos

Vivix per - 10 September 2013

Resultado de um investimento de R$1,04 bilhão a planta acende seu forno em novembro, sendo a primeira fábrica de vidros planos 100% nacional

A Companhia Brasileira de Vidros Planos – CBVP, localizada no município de Goiana (PE), chega à reta final para a conclusão da obra de uma das plantas de vidros planos mais modernas do mundo, a CBVP. A unidade, localizada no município de Goiana (PE), é a única do país com capital 100% nacional e tem o acendimento do forno previsto para novembro deste ano.  A empresa é resultado de um investimento na ordem de R$1,04 bilhão e contará, além da unidade fabril, com uma usina própria de beneficiamento de matérias-primas, esta última instalada no município de Pedra de Fogo (PB). A CBVP produzirá vidros planos incolores, coloridos, laminados e espelhos, tendo como principais clientes as indústrias da construção civil e moveleira. Quando entrar em operação gerará cerca de 410 novos empregos diretos e mais de 1.500 empregos indiretos.  
 
A planta, que conta com uma área construída de 90 mil m2, utilizará tecnologia pioneira para fabricação de vidros planos. O parceiro tecnológico do Grupo Cornélio Brennand neste negócio é o grupo francês Fives, que possui a liderança mundial em tecnologia para fabricação de vidros planos, e está presente em mais de trinta países. A CBVP utilizará uma tecnologia inédita no Brasil, a L.E.M.™ (Low Energy Melter™), que fará com que a empresa tenha um processo de produção muito eficiente do ponto de vista energético. A capacidade de produção desta unidade será de 900 toneladas/dia e o retorno esperado é que, a partir do primeiro ano, a empresa alcance um faturamento anual de R$500 milhões.
 
Como parte do planejamento estratégico, a CBVP iniciou sua operação comercial em agosto de 2011, através da comercialização de vidros planos importados. Isto foi possível graças a alianças com fornecedores internacionais, que permitiram, também, intercâmbio de tecnologia e a adoção das melhores práticas para a produção de vidros planos. Para dar suporte as ações comerciais foram inaugurados, no início de 2012, dois centros de distribuição, sendo um em Pernambuco e outro no estado de São Paulo. 
 
Usina de Beneficiamento
 
Como no setor vidreiro o beneficiamento da matéria prima é um ponto importante e crítico para a definição da qualidade final do produto, a CBVP contará com uma indústria de mineração e beneficiamento de sílica, feldspato, dolomita e calcário. Esta usina, que inicia sua operação no mês de setembro, terá capacidade instalada de 2 mil toneladas de sílica/dia e  servirá para alimentar a planta de vidros planos de Goiana (PE). Esta etapa do projeto representou um investimento de R$47 milhões do total da obra. “A decisão de implantar esta usina surgiu da necessidade da CBVP em ter total controle do processo de fabricação de seus produtos. Inclusive seremos a primeira fábrica de vidros planos do mundo a controlar o processo de forma completa, ou seja, da extração da matéria-prima até a produção. A escolha do local para construção da usina se deu por diversos fatores, entre eles o fato da região, onde o Grupo Cornélio Brennand já possuía esta propriedade, ser rica em sílica e, também, pela proximidade da planta”, comenta Paulo Drummond, presidente da CBVP.